quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Arquivo X


Arquivo X ou X-Files foi uma série de televisão norte-americana, uma mistura de vários elementos e temas como paranormal, sobrenatural, drama, terror, ficção científica, suspense, ação e aventura, criado por Chris Carter.


A série foi apresentado originalmente nos Estados Unidos, pela FOX, entre 10 de setembro de 1993 a 19 de maio de 2002, num total de 202 episódios, de aproximadamente 45 minutos cada.

No Brasil foi exibida pela Rede Record e também pelo canal a cabo FOX. O espetáculo desde que estreou fez muito sucesso principalmente devido aos dois atores principais,David Duchovny e Gillian Anderson, que desempenhavam um par de agentes do FBI, os agentes Dana Scully e Fox Mulder, que eram encarregados do Arquivo X, que continham casos envolvendo fenômenos não explicáveis.

A história tem início quando Fox Muder se forma como bacharel em Psicologia pela Universidade de Oxford e depois ingressou na famosa FBI, quando por volta de 1988 é designado para trabalhar na Unidade de Crimes Violentos, também conhecida por UCV, que tinha por objetivo a perseguição de perigosos assaltantes de bancos.

Enquanto Fox trabalhava levantando o perfis dos criminosos que estavam sendo investigados, ele também se sentia atormentado pelo desaparecimento de sua irmã Samantha, em 1973 e desta forma resolve se submeter a uma regressão hipnótica.

Nesta regressão descobre que o desaparecimento de sua irmã estava relacionada com forças extraterrestres, fazendo com que Fox passe a investigar casos que eram denominados como Arquivo X, ou seja, caso que não eram explicáveis e que de alguma maneira estava ligada a assuntos de paranormarlidades.

Convencido de lá encontrar uma resposta para o seu tormento, Fox passa a se dedicar inteiramente nestes Arquivos, o que faz com ele acabe sendo designado para este departamento.

Seus superiores também indicam uma médica e cientista chamada Dana Scully, que também era uma agente, para trabalhar juntamente com ele.

Como uma mulher da ciência, Dana acredita na existência de uma explicação científica por detrás de todos os relatos do Arquivo-X, mas com o decorrer do tempo começa a também a desconfiar ou não conseguir explicar como determinados acontecimentos realmente aconteceram, inclusive em sua própria vida.

O tempo vai passando e os laços de amizade entre eles vão ficando cada vez mais fortes, a ponto de se envolverem amorosamente, assim como mudanças começam a acontecer em suas vidas e até esbarrar com uma grande conspiração envolvendo altos escalões dentro do governo norte-americano.

Também em determinados momentos da cronologia, outros agentes passam a parte do Arquivo X, como Dogget, Mônica Reyes e o agente Spender, entre outros. A série abordava temas como teorias da conspiração que envolvia alienígenas, encobrimentos governamentais de alto nível e paranormalidade, entre outras.

A série apresentava características como se misturassem outras séries conhecidas como “A Quinta Dimensão”, “Além da Imaginação” e “Twin Peaks”, tudo num mesmo caldeirão. Também abordava freqüentemente temas mais místicos, tais como satanismo, relato de aparições de fantasmas, entre outros.

Arquivo X é considerado como única em sua classe por combinar episódios dramáticos com muitos outros capítulos individuais, que não requerem conhecimento prévio por parte do espectador para poder entendê-los. Devido a isto, os episódios puderam ser dividas em várias categorias.

O seu sucesso estrondoso, seus personagens e frases se converteram em ícones da cultura por explorar e inspirar uma grande quantidade de teorias sobre conspirações e a existência de vida extraterrestre. Cada episódio começava com uma introdução onde era apresentado algum evento misterioso que desencadeava a trama e a pauta para Mulder e Scully investigarem.


A popularidade impulsionou o seu criador Carter e outros produtores a fazerem um filme longa-metragem para o cinema, que foi chamada de “The X Files: Fight the Future”, que foi lançada em 1998. Neste filme os agentes Fox Mulder e Dana Scully são transferidos para um departamento anti-bomba do FBI, onde passam a perseguir um estranho vírus mortal, que acreditam ter origem alienígena e que pode acarretar na destruição do nosso planeta.

Na busca de uma resposta para isso, os agentes acabam se defrontando com poderosos homens de um misterioso Sindicato, que querem manter em segredo a respeito do vírus e de suas atividades. Isso acaba conduzindo os agentes para uma instalação secreta na Antártida, onde se encontra grande parte do segredo.

O filme foi produzido pela 20th Century Fox, fez muito sucesso, além de uma boa arrecadação aos cofres de seus idealizadores. O elenco do filme contou com David Duchovny, Gillian Anderson, Martin Landau, Mitch Pileggi, William B. Davis e John Neville, entre outros.

Mais recentemente, em 2008, surge o segundo filme denominado “The X-Files: I Want to Believe”, dirigido pelo próprio Chris Carter, criador da série. O filme tem início com o seqüestro de um grupo de mulheres no interior do estado da Virginia, nos Estados Unidos e as únicas pistas são grotescos restos humanos que começam a aparecer nas encostas nevadas ao longo de uma estrada.

ps agentes da FBI são colocados para investigarem o caso e desconfiam tratar-se de um experimento secreto bizarro. Novamente os agentes Fox Mulder e Dana Scully passam investigar o caso, mesmo depois do departamento que cuidavam dos casos paranormais ter sido fechado há alguns anos atrás. O elenco conta novamente com os atores David Duchovny e Gillian Anderson nos papéis principais

Fonte: Tv Sinopse

Bem,agora sim eu posso dizer que eu sou super, hiper, suspeita para falar algo do Arquivo X,eu sou muito fã da série,(daquelas fã quem tem Box completos da série,poters camisetas e etc..)

Então qualquer coisa que eu venha falar da série,pode soar como "fanatismo" rs.Mas só para completar,o Aquivo X marcou os anos 90 como uma série inovadora e inteligente,com temas que não eram tão comuns para aquela época como:alienígenas, seres mutantes,insetos matadores e conspirações globais.





Video:



Nenhum comentário: